O desafio da liderança em tempos incertos e digitais

12 de outubro de 2018

O desafio da liderança em tempos incertos e digitais

Nós profissionais do século 21 não podemos apenas estar capacitados a resolver problemas técnicos, temos que ter conhecimentos e ferramentas que propiciem a realização efetiva de mudanças na nossa forma de entender e agir no mundo, alinhando-se com as necessidades constantes de transformação do contexto socioeconômico atual.

Só assim, seremos capazes de constantemente nos reinventarmos, explorando novas perspectivas com mentes abertas e dinâmicas que abandonam padrões de pensamento arraigados e pouco efetivos para o atingimento de objetivos novos, diferentes e mais complexos. Mentes capazes de evoluir com menor grau de ansiedade e insegurança – mentes dinâmicas.

Mas, o problema é que mudar mentalidade, cultura e comportamento nunca foi, é ou será fácil. As desculpas simplistas para o fracasso sempre recaem sobre a falta de determinação, de disciplina, de incentivos adequados ou de foco. Mas, a verdade é que realizar tais mudanças requer mais do que líderes disciplinados, focados e com expertise técnico.

O que é preciso para mudar com efetividade sua mentalidade e comportamento?

1º Reconhecer que adultos podem mudar em qualquer fase da vida

É isto mesmo, os avanços da neurociência e da psicologia cognitiva forneceram o embasamento científico necessário para confirmar esta afirmação. Ao contrário do que muitos pensam os profissionais (sua mentalidade e comportamentos) não são fixos.

As pessoas quando dotadas das abordagens e ferramentas adequadas mudam sua forma de entender e interagir com o mundo, desvendando potenciais criativos e lógicas de ação mais complexas e apropriadas para a dinâmica do mundo atual.

2º Mudanças são problemas adaptativos. Requerem mais do que expertise técnico

Diferentemente de problemas técnicos (onde o expertise para a solução está disponível), mudanças invariavelmente envolvem questões adaptativas, ou seja, novo padrões de pensamento e de comportamento.

À medida que avançamos no pipeline da liderança, enfrentamos cada vez mais dificuldades adaptativas. E, isto, nos força a abandonar crenças e comportamentos que foram responsáveis no passado por nosso sucesso, mas que não são mais capazes de responder às exigências do novo contexto e de nos conduzir a patamares superiores na carreira e na vida.

3º Realizar mudanças em si requer abordagens e ferramentas adequadas e específicas

As abordagens devem identificar as razões escondidas e os comprometimentos não conscientes que sustentam nossos atuais padrões de pensamento e de ação. Pois eles nos impedem de avançar nos processos de mudança.

Dois professores de Harvard – Robert Kegan e Lisa Haley – desenvolveram uma abordagem simples e funcional para a realização de mudanças de mentalidade e lógica de ação, já aplicada em diversas organizações – denominada “Vencendo sua Imunidade à Mudança”. Através desta técnica, o profissional traça um objetivo de mudança comportamental e mapeia seus pensamentos automáticos e comportamentos contraditórios, bem como os pressupostos e crenças limitantes.

Esta técnica, desenvolvida a partir dos avanços da neurociência e da psicologia cognitiva, permite ao profissional identificar em duas horas como o seu cérebro está, automaticamente, resistindo à mudança. É como se fosse o seu sistema imunológico (no caso os padrões automáticos do cérebro constituídos ao longo do tempo) atacando o seu desejo de mudança.

Um incrível arsenal de ferramentas pouco usuais a nós, profissionais acostumados a resolver sempre problemas de uma forma técnica e objetiva, amplia as perspectivas e o entendimento sobre a solução de questões complexas, como mudança de mentalidade e de lógicas de ação.

Ao invés de planos de ação, trabalhamos com o mapa de progresso comportamental. Ele nos leva a imaginar como comportamentos, pensamentos e sentimentos devem avançar para evoluirmos em nossas carreiras e vidas. Sem dúvida, através de um processo simples e funcional liberamos potencial novo e ampliamos a conexão conosco e com terceiros. Assim, teremos maios condições de exercer uma liderança de impacto e transformadora.

E você? o que está te impedindo de realizar as mudanças que tanto deseja?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *